A prestigiada revista Interni, de design e decoração, com mais de 50 anos de história, convidou Bart Van Heesch para participar da 18a edição da Fuorisalone na Feira de Milão de 2015, com o tema Energia para a Criatividade, onde ele criou “ O Labirinto de Cobre” .

Neste vídeo ele explica que a inspiração para a criação foi a simbologia por trás do cobre, um material maleável quando quente, porém resistente quando frio, enquanto o labirinto simboliza a vida.  A instalação não é um jogo e sim um espaço para meditação. “A única dificuldade, é seguir seu caminho”

O designer holandes Bart Van Heesch, colabora com diferentes empresas, mas um dos seus produtos mais conhecidos é a uma re-intrerpretaçao de um modelo clássico de bicicleta usado na Holanda, que ele banhou em cobre, zinco e bronze. Van Heesch explica que a escolha por este modelo de bicicleta se da pelo fato de seu design ser robusto, feito para durar por muito tempo, e que se for quebrada é fácil de arrumar. Explica ainda que os banhos em metalizados trazem mais beleza ao longo dos anos. Espero envelhecer tão bem quanto elas…

bike-cobre-ju-daidone

E como para mim, sofrimento pouco é bobagem, para adquirir esse clássico basta disponibilizar  entre 5 e 10 mil dólares. Quem aí me ajuda com a vaquinha? Enquanto isso, fico feliz com as correntes que ilustram a testeira deste post, que também são dele. : )

Clique aqui para ver minha pasta “ Cobre” do Pinterest

fotos via: Bart Van Heesch e Man of the World